quinta-feira, 18 de abril de 2013

Coma da sua varanda...

Queridos amigos,

Quem segue esta blogue habitualmente sabe que em Março fui directora convidada da Revista Jardins e que escolhi como tema "Coma do seu jardim", é um tema actual com uma procura crescente e o número da revista ficou muito bem, graças a todos os que comigo colaboraram para fazer um número diferente e apetecível. O resultado foi excelente (recorde de vendas da revista nos últimos três anos),o que me deu uma grande alegria. Já no meu livro "Um jardim para cuidar " Tinha dedicado um capitulo a este tema "dê sabor ao seu jardim".

Esta é a época certa para plantar e semear quase todas as hortícolas e aromáticas mãos na terra !!
Como tenho recebido muitos mails simpáticos de pessoas que não conseguiram comprar este número da revista resolvi hoje fazer uma publicação sobre o tema horta na varanda depois farei também outro sobre horta no jardim.

Horta na varanda porque não ?
Numa varanda ou terraço as condições climatéricas por vezes tendem a ser  extremas, muito calor no verão e muito frio e vento no inverno, e muitas vezes são também zonas expostas a ventos.
Devemos ter esses fatores em conta e tentar minimizá-los com a criação de barreiras corta vento (sebes) e ensombramento quando necessário.

Vantagens de hortas em varandas e terraços
- Precisa de pouco espaço:
As hortícolas precisam de muito pouco espaço para se desenvolverem (em qualquer m2 produz uma série de coisas), a produção nunca será igual a uma horta tradicional em termos de quantidade e variedade de plantas produzidas.

-Precisa de pouco investimento;
Pode começar à medida do tempo e dinheiro que tem disponível, começa com um ou dois vasos ( caixas de madeira, caixas de fruta de vinhos, etc) e à medida que ganha mais confiança vai aumentando a produção e a variedade da mesma.

-Precisa de pouco tempo de manutenção
Não tem trabalho de escavar, sachar e mondar, que são os trabalhos que numa horta lhe consomem mais tempo e esforço.

-Tem menos infestantes que uma horta tradicional
Como é um ambiente mais confinado acaba por ser muito menor o aparecimento de infestantes

- Tem a vantagem da mobilidade (dependendo do tamanho e peso das floreiras).
Pode levá-las para onde lhe der mais jeito, pode protege-las do frio ou calor excessivo movendo-as para locais mais abrigados.


O que necessitam as hortícolas em vaso ou floreira
Um bom substrato (de preferência biológico especifico para hortícolas eu aconselho Siro horticola).
As floreiras precisam estar muito bem drenadas precisam ter furos, de levar uma camada drenante que poderá ser de argila expandida (leca), brita ou cacos de barro, uma camada de geotêxtil para que a água não arraste o substrato, por cima coloca-se o substrato.

As hortícolas são plantas que geralmente necessitam de muita água, se tiver um ponto de água no terraço ajuda, senão tente levar a água até ao terraço com uma mangueira de rosca.
Evite as floreiras ou vasos muito altos e estreitos pois têm mais tendência a desequilibrar, principalmente em zonas ventosas como são grande parte dos terraços.

Substituição de substrato de um ano para o outro
Pode substituir a totalidade do substrato de um ano para o outo (no caso de vasos pequenos) ou apenas uma parte do substrato (10-20 cm superficiais), tendo o cuidado de adicionar matéria orgânica. Não se esqueça que as hortícolas esgotam muito o solo e numa floreira ou vaso mais ainda, uma vez que o substrato é finito.

Que floreiras escolher
Há muita oferta no mercado, escolha recipientes com drenagem e adaptados à dimensão das plantas que vai lá colocar.
Os vasos e floreiras de barro absorvem eles próprios água logo temos de regar mais mas são os meus favoritos, são baratos e conseguimos ver pela cor do barro se o substrato está muito seco ou não.. Os de pvc são práticos, leves e fáceis de usar.
As caixas de fruta dão excelentes floreiras para hortícolas, forradas com contraplacado ou com tela. Pode colocar uma estrutura de ferro ou madeira e pendurar vaso na parede (já existem em tecido geotêxtil), são boas formas de aumentar o espaço quando este é curto, as floreiras verticais também são uma excelente forma de ter muitas plantas em pouco espaço.
 Com cestos e floreiras de pvc 
O meu minigarden
Que plantas escolher
Deve escolher plantas que não cresçam demasiado e cujo volume não invada tudo, de preferência deverão ser de crescimento rápido para aproveitar as primeiras colheitas.
Não se esqueça que as hortícolas são para consumir, logo tem de as replantar regularmente para ter sempre quantidades para consumo.
Para plantar em vaso ou floreira e se o seu espaço é limitado, faça uma escolha inteligente, cultive o que consome mais, não se entusiasme com catálogos de sementes na internet, mostruários de sementes nas lojas da especialidade e plantas nos centros de jardinagem pois corre o risco de cultivar “especialidades” que nunca vai comer e que nem sequer conhece!!!

Uma opção sensata é produzir algumas coisas em quantidade que consiga comer (não tem graça nenhuma ter três morangos e duas cenouras) Se não tem muito espaço mais vale optar por ter uma floreira com alfaces, outra com um ou dois tomateiros, um vaso grande com couve, rúcula, etc.
Das muitas possibilidades de hortícolas e aromáticas deixo aqui algumas sugestões, mas por favor cultive aquilo de que gosta mais e que mais consome, hoje em dia nas feiras, mercados e centros de jardinagem há sementes, pré-plantas e plantas de grande variedade de hortícolas.

O que cultivar  na sua varanda ?

Alface (Lactuca sativa)
Exposição solar – Sol pleno
Solo- Rico em matéria orgânica, consegue desenvolver-se com uma altura de 15 cm de solo.
Época de sementeira/ plantação –Todo o ano
Densidade de plantação – 20 plantas/m2
Floreira 30-40cm (comprimento ou diâmetro) coloque duas  ou três plantas
Colheita – 1 mês após sementeira/plantação, corte apenas as folhas de fora, para as alfaces se irem regenerando.
Manutenção – Para ter sempre alfaces durante um longo período de tempo convém não as retirarmos pela raiz mas sim folha a folha à medida das nossas necessidades.
Necessidade em água - Manter o solo sempre húmido e fresco.


Couve ( Brassica oleraceae )
Exposição solar – Meia sombra
Solo-Argiloso, rico em matéria orgânica.
Ciclo de vida - Anual
Sementeira/ Plantação – – Semear em tabuleiro no final do verão. Plantar no Outono/Inverno em local definitivo.
Densidade de plantação – 4/6 plantas/m2
Floreira 30-40cm - Coloque uma ou duas couves pelo menos 40 cm de profundidade.
Colheita – 4 meses após a sementeira. A couve repolho corta-se inteira pela base, as de folha mais aberta pode colher folha a folha.
Manutenção- Atraem borboletas brancas importantes para a polinização dos tomateiros morangueiros, mas colocam os ovos nas folhas e as larvas alimentam-se das couves, para não utilizar inseticidas, faça uma “caça aos ovos” que costumam estar por baixo das folhas.
Necessidades em água – Regas frequentes e abundantes.


Curgete (Cucurbita pepo var. Zuchino)
Exposição solar – Sol ou meia sombra
Solo- Precisa de 30 cm de solo pois tem um sistema radicular alongado, gosta de solo rico em matéria orgânica ou húmus, bem drenado e com um pH neutro. Não tolera salinidade.
Ciclo de vida -Anual
Sementeira/plantação – Sementeira em tabuleiro, estufa ou casa – Fevereiro – Março, Sementeira em local definitivo de Abril-Junho. Plantação de Março a Junho.
Densidade/distância de plantação – 80 cm entre plantas
Floreira 50-60cm (comprimento ou diâmetro) coloque apenas uma planta.
Colheita –50-60 dias após a plantação, colher quando os frutos estão firmes e com a casca brilhante.
Manutenção – Sensível a ácaros, mosca branca, afídios, oídio, etc.
Necessidade de água – Manter o solo húmido, regue na base e evite molhar as folhas por causa do oídio, a rega frequente durante o verão é necessária para assegurar a produção de frutos no outono, pode recorrer a uma cobertura de solo para manutenção da humidade.



















Espinafre (Spinacia oleraceae)
Exposição solar – Sombra ou meia sombra, não tolera calores excessivos.
Solo-Fresco, húmido, com boa drenagem. Não tolera solos ácidos.
Ciclo de vida - Anual
Sementeira/ Plantação – Semear ou plantar em local definitivo em Janeiro- Abril (para colher na primavera-verão) ou em Agosto-Outubro (para colher no outono-inverno)
Densidade de plantação – 6/8plantas/m2
Floreira 30-40cm - coloque em cada floreira 4 ou 5 plantas.
Colheita – 30-60 dias após a sementeira/plantação, em vaso pode ir colhendo as folhas á medida que necessita, é um legume que tem curta duração depois de colhido.
Manutenção- Necessita de uma adubação de fundo quando da sementeira ou plantação.
Sensível a pragas e doenças como afídios, mosca, ferrugem, etc.
Necessidades em água – Regas frequentes, sem nunca encharcar o solo.



















Rúcula  (Eruca vesicaria sub. sativa)
Exposição solar – Meia sombra
Solo – Qualquer tipo de solo.
Ciclo de vida – Anual
Sementeira/ plantação – Sementeira – Primavera (abril-maio) e Outono (outubro-novembro). Pode fazer a sementeira no local definitivo ou em tabuleiros de alvéolos.
Densidade de plantação no terreno – 8-10 pl/m2 na horta reserve-lhe um talhão considerável
Floreira /vaso – Dá-se bem em floreira grande (40-45 cm de comprimento).
Colheita – Junho-Setembro; Fevereiro-Abril, faça a colheita à medida que vai necessitando pois desta forma prolonga o período de colheita.
Manutenção – Não precisa de grandes cuidados, é muito resistente e instala-se com muita facilidade chegando quase a ser infestante.
Necessidades em água -. Convém regar quando o solo está a ficar seco.

Tomate (Lycopersicum esculentum)
Tomate cereja (cherry)
Exposição solar – Sol pleno
Solo- Rico em matéria orgânica
Sementeira/ plantação – Sementeira a partir de março, plantação a partir de Maio-Junho.
Densidade de plantação – 4/5 plantas/m2
Floreira 30-40cm (comprimento ou diâmetro) coloque uma ou duas plantas no máximo.
Colheita – 2-5 meses após sementeira/plantação, colha os tomates um a um cortando pelo pedúnculo.
Manutenção – O tomateiro necessita para se desenvolver de ter espaço disponível e muita luz. Não o coloque muito perto de outras plantas. O tomateiro não gosta de frio. Coloque um tutor nos tomateiros, para proteger a planta do peso provocado pelo peso dos frutos.
Necessidades em água -Substrato sempre húmido, regas regulares no verão.

Outras hortícolas que pode gostar de ter na sua horta
Abóbora (Cucurbita pepo )
Exposição solar - Pleno sol
Sementeira/plantação –Semear de Março a Maio, plantar no exterior Junho-Agosto. Quanto mais calor mais cedo pode semear.

Acelga  (Beta vulgaris var. cicla)
Exposição solar – Sol pleno
Sementeira/ plantação – Semear em local definitivo de Abril- Maio colocando uma ou duas sementes em cada buraco afastados 20 ou 30 cm, ou colocar 3 ou 4 sementes na floreira. Plantar no final de Abril ou quando tiver passado o frio.

Alho francês (Allium porrum)
Exposição solar – Sol pleno, não se dá bem na sombra, tolera o frio e a geada.
Época de sementeira/ plantação – Semear em tabuleiros, em estufa ou em casa de Fevereiro -Maio (para ter alhos franceses no Verão e Outono), e/ou Setembro-Novembro (para ter alhos franceses no Inverno e Primavera. Plantar ou transplantar na Primavera ou Outono quando a planta já tem cerca de 10-20 cm).

Beterraba (Beta vulgaris)
Exposição solar - Pleno sol
Sementeira/plantação – Julho-Outubro














Bróculos ( Brassica oleraceae var “italica”)
Exposição solar – Meia sombra, tolera geadas e temperaturas baixas.
Sementeira/plantação – Semear em tabuleiro no final do verão. Plantar no outono.

Canonigo (alface cordeira) (Valerianella locusta)
Exposição solar – Meia sombra ou sombra
Sementeira – Semear em local definitivo de Julho a Setembro.

Cenoura (Daucus carota)
Exposição solar – Meia sombra
Sementeira – Março-Maio no local definitivo.

Feijão-verde (Phaseolus vulgaris)
Exposição solar – Sol
Sementeira: Abril a Junho –sementeira no local definitivo. Quando semear quer na horta quer em floreira ou vaso, vá fazendo furos com o dedo ou com um plantador e colocando 2- 3 sementes em cada furo. Tenha o cuidado de deixar uma distância de pelo menos 20 cm entre cada duas plantas.













Piripiri (Capsicum frutescens)
Exposição solar – Sol e calor
Sementeira /plantação –Sementeira em estufa ou em casa no Inverno e transplantar quando a planta tiver no mínimo 15 cm de altura, plantar no exterior no final da primavera.

Pepino (Cucumis sativus)
Exposição solar – Sol
Sementeira /plantação – Sementeira no início da primavera e transplante ou plantação no final da primavera (Maio-Junho), quando já não estiver frio.

Pimento (Capsicum annuum)
Exposição solar – Sol e muita luz
Sementeira /plantação – Semear em estufa/estufim ou em casa em local quente no final do Inverno, plantar ou transplantar na Primavera (final de Abril ou Maio).















Rabanetes (Raphanus sativus)
Exposição solar – Meia sombra
Época de sementeira – Rabanetes de Inverno – sementeira no final do Verão; rabanetes de Primavera – sementeira no início da Primavera. Sementeira no local definitivo tal como a cenoura. Semeie por duas ou três vezes para ter rabanetes durante mais tempo.

AS AROMÁTICAS
As aromáticas são indispensáveis na sua horta, quanto mais perto as tiver da sua cozinha melhor. Pode tê-las em canteiros, vasos ou floreiras, o importante é tê-las e que aprenda a propaga-las, planta-las, colhe-las e mante-las e melhor que tudo que as consuma sempre e abundantemente!

EXPOSIÇÃO SOLAR
Em termos de exposição solar as plantas aromáticas na sua maioria preferem as zonas bastantes expostas ao sol, se o seu espaço não tem uma orientação solar favorável tenha cuidado com as aromáticas que escolhe, a grande maioria delas com falta de sol não se desenvolve em condições. Há no entanto exceções como a salsa, coentros, erva-cidreira ou menta que preferem locais mais húmidos e sombrios, não se esqueça de que é sempre uma decisão mais inteligente optar por colocar a planta certa no local certo.

SOLO
As plantas aromáticas geralmente gostam de solos pobres, bem drenados e leves e com um pH próximo do neutro. Se o seu solo for muito pesado pode sempre adicionar areia para o tornar mais solto e leve, o que facilitará o desenvolvimento das aromáticas. Há substratos adequados a aromáticas.

As aromáticas que não dispenso e tenho sempre no meu terraço:











Alecrim  (Rosmarinus officinalis)
Alecrim rasteiro (Rosmarinus officinallis prostratus)
Exposição solar – Sol pleno.
Solo – Solos bem drenados, ligeiros e com pH ligeiramente alcalino.
Ciclo de vida – Perene
Floração – Quase todo o ano (roxa)
Plantação –Todo o ano
Densidade de plantação no terreno – 4-5 plantas/m2
Floreira /vaso – Dá-se bem em vaso (30- 40 cm ø) são suficientes.
Colheita –Qualquer época do ano.
Manutenção –Podar a seguir à floração para a regeneração da planta e aparecimento de novas flores e ramos. No terraço pode cultiva-lo num vaso sozinho. Na horta pode utilizar para fazer bordaduras e delimitar talhões, é benéfico pois repele insetos.
Necessidades em água - Necessita de muito pouca água, apenas uma rega semanal no verão. Não suporta solos encharcados.
Propriedades –Para além da utilização como condimentar, a sua infusão é antisséptica, combate a tosse, asma, febre














Cebolinho  (Allium schoenoprasum)
Exposição solar- Sol
Solo – Solo ligeiro, fresco e muito bem drenado, não tolera qualquer encharcamento. Bastam-lhe cerca de 10-15 cm de profundidade para se desenvolver.
Floração – Setembro- Outubro ( roxa)
Ciclo de vida - Anual
Sementeira/plantação – Sementeira Março-Abril, plantar em qualquer época do ano.
Densidade de plantação – 6-8 plantas/m2
Floreira– mínimo 20-30 cm de comprimento ou diâmetro ( 1-2 plantas por vaso/floreira)
Colheita – Qualquer altura do ano
Necessidades em água – Evitar o excesso de água e a secura extrema.
Manutenção – Vá cortando à medida das suas necessidades, quando reparamos que o cebolinho está a ficar amarelo, 100% das vezes é água a mais, para a recuperar corte a parte amarela na totalidade e não regue até a planta voltar a ficar verde.
Propriedades – Condimentar.


















Coentros (Coriandrum sativum)
Exposição solar- Sol
Solo – Qualquer tipo de solo.
Floração – Maio-Setembro (branca)
Ciclo de vida - Anual
Sementeira/plantação – Sementeira Março-Abril, Maio-Junho – Julho-Agosto; plantar em qualquer época do ano.
Densidade de plantação – 6-8 plantas/m2
Floreira ø 15-20 cm – 2 a 3 plantas sozinhas num vaso.
Colheita – 2 meses após a sementeira ou 15 dias a 1 mês após a plantação.
Manutenção – Vá cortando à medida das suas necessidades, convém ter em quantidade semeado em várias épocas do ano. Devem ser cultivados sozinhos pois por vezes inibem a germinação de sementes de outras plantas.
Necessidades em água  – Não gosta de água em excesso nem da secura extrema.
Propriedades –Condimentar (quer as folhas quer as sementes), a sua infusão é um excelente combatente da fadiga e enxaquecas.


















Hortelã-pimenta (Mentha sp)
Exposição solar- sol e meia sombra
Solo – qualquer tipo de solo desde que húmido
Ciclo de vida –Vivaz
Floração – Junho-Setembro (branca)
Sementeira/plantação – Outono ou Primavera
Densidade de plantação – 2 plantas/m2
Floreira ø 20-30 cm – 1 planta
Colheita das folhas – 15 dias após a plantação
Manutenção - Deve plantar-se obrigatoriamente sozinha num vaso grande ou pequeno pois é muito invasiva e não deixa crescer mais nada.
Necessidades em água –Não aguenta a secura , necessita regas frequentes.
Propriedades – Condimentar. Infusão é digestiva, combate a prisão de ventre, alivia as dores de cabeça e as dores reumáticas.




















Manjericão  (Ocimum basilicum)
Exposição solar – Sol pleno
Solo- Rico em matéria orgânica,
Ciclo de vida – anual
Floração – Setembro-Outubro (branca)
Sementeira/ plantação – a partir de Abril
Densidade de plantação no terreno – 12 plantas/m2
Floreira 30-40cm (comprimento ou diâmetro) coloque 5-6, gosta de um vaso só para ele.
Colheita – 15 dias a 1 mês após plantação
Manutenção - Se não consumir regularmente manjericão tenha o cuidado de o aparar todos os 15 dias para fomentar o crescimento de novas folhas
Podemos combinar com tomate pois o aroma do manjericão afasta os insetos e protege o tomateiro.
Necessidades de água - Gosta de regas regulares.
Propriedades – Condimentar, aromática e quanto a mim decorativa.



















Tomilho (Thymus vulgaris)
Exposição solar – Sol pleno
Solo – Solos arenosos, bem drenados
Ciclo de vida – Perene
Floração – Maio-Setembro (branca)
Sementeira/ plantação –Plantação – Abril – Maio; Setembro-Outubro.
Densidade de plantação no terreno – 6-8 plantas/m2
Floreira /vaso – Coloque-os sozinhos pois podem prejudicar o desenvolvimento de outras plantas, num vaso com cerca de 20-30 cm ø.
Colheita – Qualquer época do ano.
Manutenção –Poda anual no início da primavera é indispensável e fomenta o aparecimento e crescimento de novos caules e folhas. Os tomilhos aguentam até cinco anos sem serem mudados de vaso. São plantas que afastam alguns dos insetos prejudiciais, logo são indispensáveis para a luta biológica.
Necessidades em água - Pouca água (uma rega semanal). Não aguenta excesso de água nem solos mal drenados.
Propriedades – Aromática. Condimentar. Infusão alivia a tosse, expetoração e infeções das vias urinárias. Utiliza-se em carnes assadas, estufadas, etc.













Salsa  (Petroselium crispum)
Exposição solar- meia sombra
Solo – Solo ligeiro e fresco, bastam-lhe cerca de 20 cm de profundidade para se desenvolver.
Ciclo de vida - bienal
Floração – Setembro- Outubro (amarela)
Sementeira/plantação – Março-Maio
Densidade de plantação – 6-8 plantas/m2
Floreira– 4-5 plantas( floreira 30-40 cm de comprimento ou diâmetro)
Colheita – 2 meses após a sementeira, 15 dias a 1 mês após a plantação.
Necessidades em água – Gosta muito de ser regada
Manutenção – Se tiver o cuidado de manter a salsa na meia sombra e for cortando à medida que necessita terá salsa todo o ano. Se consome muito plante vários pés.
Propriedades – Condimentar. O seu consumo tem benefícios para o aparelho digestivo, alivia os gases, a acidez no estômago. Estimula a função renal, regulariza o período menstrual, regulariza o açúcar no sangue.

Muitas outras aromáticas que pode ter na sua horta ou jardim:
Aipo (Apium graveolens)
Alfazema (Lavandula angustifólia)
Erva-cidreira  (Melissa officinalis)
Erva-príncipe ( Cymbopogon citratos)
Lúcia-lima ou limonete (Aloysia triphylla)
Poejos (Mentha pulegium)
Salvia  (Salvia officinalis)

Uma excelente forma de ter as suas aromáticas é no HERBPACK




VEJA COMO GANHAR 
Espero que tenham gostado e que seja útil
Até breve
Teresa Chambel
Imagens via : Herbpack, Pinterest, Teresa Chambel
.

18 comentários:

  1. Aromáticas são um dos meus temas favoritos! Obrigada pelas ricas informações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou ! obrigado e até breve ! beijos

      Eliminar
  2. Olá Teresa,
    Este artigo veio mesmo a calhar. Estou a fazer uma horta na varanda e já vi que falhei em alguns aspetos. Por exemplo, plantei curgete mas não obedeci às distâncias por si referidas e não coloquei o geotêxtil. Onde o posso adquirir?
    Obrigada pelas dicas.
    Bj,
    Mónica Sousa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mónica, o geotextil não é indispensável se não colocou agora não há problema,coloca nas próximas plantações. Pode comprar no Leroy Merlin, eu costuma comprar na Viplant Oeiras Garden. Quanto às distancias convém respeitar para não haver grande competição entre as plantas, num vaso grande basta uma curgete pois cresce muito e dá muito fruto. Não se preocupe vai ser um sucesso a sua horta ! qualquer coisa diga. bjs e obrigado pela visita

      Eliminar
  3. Oi Teresa, uma pequena horta em casa é tudo de bom, ainda vou ter a minha, rsrs, adorei as dicas, as opções de recipientes, e tudo o mais, parabéns pelo post, amei!
    Beijinhos!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fátima, ainda bem que gostou, espero que tenha sorte com a sua horta ! bjs

      Eliminar
  4. Olá Teresa,
    O post tem muita informação e tenho que voltar a ler com mais atenção!
    Mas tenho que dizer que Adorei!
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Silvia, ainda bem que gostou, está aqui tudo o que precisa de saber para começar a cultivar hortícolas e aromáticas na varanda. bjs

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Amei seu blog, parabéns.
    Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
    E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?
    João 11:25-26

    ResponderEliminar
  7. Olá Teresa,

    Eu sou uma apartamento-depressiva e ando sempre a pesquisar sobre hortícolas e aromáticas em pequenos espaços e acho que a revista "Jardins" do mês de Março é um guia muito completo, tal como este post. Parabéns!

    Tenho uma curiosidade, onde posso adquirir Limoeiros anões?

    Suse

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Suse, ainda bem que gostou ! eu tenho um limoeiro-anão ( Limonella) que comprei na Viplant Oeiras Garden em Porto Salvo mas costuma haver em vários sítios, de que zona do pais é ?
      bjs e obrigado pela visita

      Eliminar
  8. Olá Teresa,

    Vou-me mudar para Lisboa.
    Neste momento, estou a planear o que cultivar no meu terraço.

    Bjs e Obrigada,
    Suse

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Suse, se tiver duvidas diga e porque não aparece no workshop de dia 11 de Maio às 15.00 no Horto do Campo Grande ? bjs e até breve

      Eliminar
  9. Olá Teresa,

    Gosto muito do seu blog e este post está fantástico. Recentemente plantei a minha pequena horta, mas já vi que cometi alguns erros. Enfim... vamos ver como corre e para o ano vou tentar corrigi-los consultando este mesmo post.
    Gostaria ainda de lhe perguntar quais as plantas ornamentais que poderei plantar nas bordaduras (penso que é assim que se chama) dos canteiros das hortícolas? Sei que existem algumas que para além de bonitas afastam possíveis pragas e doenças. Obrigada
    Maria João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria João, ainda bem que gostou, deve colocar nas bordaduras dos canteiros plantas como os malmequeres, tomilhos, alfazemas, alecrins, cravos tunicos, maravilhas ( calendulas), chagas, pois atraem insectos benéficos, afastam algumas pragas e algumas servem de isco a pragas e doenças evitando que vão para as suas horticolas. Se tiver espaço pode ainda colocar árvores mediterrânicas como a oliveira, figueira, romãzeira, marmeleiro, etc que ajudam ao equilibrio. Volte sempre e qualquer duvida diga, bjs

      Eliminar
  10. Olá Teresa,
    Obrigada pela sua resposta célere e tão elucidativa. O meu objectivo é mesmo esse: criar um pátio/jardim mediterrânico. Algumas das plantas que referiu já estão plantadas: o alecrim, o tomilho, a alfazema, entre outras como o manjerição. Tenho duas oliveiras e uma romãnzeira, se bem que do lado oposto da casa (perto da horta tenho uma clementineira). É um projecto pessoal que já tenho em mãos há dois anos, mas ainda está longe de estar como eu pretendo (se é que alguma vez vai estar, penso que será um projecto sempre em aberto e em constante mudança) e o seu blog e livro têm sido uma ajuda preciosa.
    Obrigada,
    Maria João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Maria João, qualquer dúvida diga ! bjs

      Eliminar

Gosto muito de ler os vossos comentários ! Muito obrigado e até breve