segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2013

Flores no seu jardim no inverno ?? sim !!

Queridos amigos,
Algumas pessoas têm a ideia  de que não há flores no Inverno..e que nesta época os jardins são tristes e monótonos! nada menos verdadeiro, se soubermos escolher as plantas certas temos um Inverno bem florido o meu terraço é um pequeno exemplo disso:
Claro que sabe melhor jardinar quando os dias são cheios de sol e calor..mas ter um jardim bonito todo o ano compensa o bocadinho de trabalho que possamos ter..Primeiro as bolbosas já devem estar a começar a aparecer (se as plantámos a tempo..)pelo menos os meus crocus e jacintos vêm a caminho). Também podemos colocar uma primulas (anuais) para dar um bocado de cor..e convém termos sempre pelo menos uma das seguintes plantas para termos flor no Inverno :
O alecrim é indispensável..por muitas e variadas razões !
o de baixo é o meu terraço e a fotografia foi tirada esta semana


 Sou uma fã incondicional do Aloe arborescens, aguenta tudo, não precisa quase de cuidados e tem uma floração exuberante todo o Inverno, ainda ontem fiz a marginal até Carcavelos e vi tantos e tão bonitos !



 Gosto muito de urzes, tenho-as no terraço em branco mas adoro estas cor de rosa

Esta fotografia foi tirada na Expo (Parque das Nações) agora em Janeiro
Cá estão eles os meus amigos ciclamens ! não passo sem eles, tenho brancos e cor-de-rosa



Lindos em vaso, lindos em canteiro..
As clivias são uma das minhas plantas favoritas para a sombra no inverno, são lindas, a floração dura muito e são muito resistentes.


A gazania é um clássico que nunca nos deixa ficar mal, resistente, com floração longa e exuberante.


As primulas são para mim por definição a flor do inverno..gosto delas em vaso e em bordadura


Fiz esta bordadura o ano passado em Janeiro numa da rubricas da minha saudosa Praça da Alegria..aqui temos primulas, Senecio cruentus, Bellis perenne e Viola tricolor (amor-perfeito)


Para saber mais sobre estas plantas:




Aloe arborescens
Familia: Aloeaceae/Liliaceae
Origem : África do Sul
Nome vulgar: Aloé do Natal, babos
Ciclo de vida: perene
Propagação: Divisão de plantas
Época de Floração:Inverno
Época de plantação: Qualquer altura do ano
Altura: 0.5 – 3m
Distância de plantação mínima: 1 m
Cor de floração: cor de laranja,
Condições de cultivo:Sol, meia sombra. Todo o tipo de solo desde que bem drenado. Aguenta condições de secura e calor.
Utilização: Taludes, maciços, isolado. Difícil de ter em vaso ou floreira pois cresce muito.
Manutenção: Cuidados de manutenção mínimos. Adicionar matéria orgânica quando da plantação. Regar nos períodos de maior calor.

Calluna sp

Família: Ericaceae
Origem: Europa Continental
Nome vulgar: Urze
Ciclo de vida:Perene
Propagação: Por estaca ou por semente
Época de plantação: Qualquer altura do ano
Época de Floração: Final do Verão e Outono
Cor de floração: branca, cor-de-rosa
Altura: até 0.4 m
Distância de plantação mínima: 0.3 m
Condições de cultivo: sol, solos com boa drenagem mas com alguma humidade, rico em matéria orgânica. Gosta de solos com alguma acidez.
Não gosta de zonas com solos muito secos e expostos ao vento
Utilização: Isolado, maciços arbustivos, bordaduras, floreiras.
Manutenção: Não precisa de cuidados de manutenção especiais, apenas limpeza de flores, folhas e ramos secos, quando em vaso adição de substrato ácido pelo menos uma vez por ano.

Clivia miniata
Familia: Amarylidaceae
Origem: África do Sul
Nome vulgar: clívia
Ciclo de vida: herbácea perene
Propagação: semente ou divisão de tufos
Época de plantação: Qualquer altura do ano
Floração: Inverno e Primavera
Cor: Cor de laranja
Distância de plantação mínima: 0.4 m
Condições de cultivo: Sombra ou meia sombra, solos ricos em matéria orgânica muito bem drenados mas com alguma humidade. Não aguenta temperaturas abaixo dos -5°C.
Altura: 0.45 m
Utilização: Excelente para vasos e floreiras, bordaduras e maciços. Aguenta-se dentro de casa desde que tenha as quantidades de luz suficientes.
Manutenção: Necessita de ter o solo sempre húmido e de adubações regulares principalmente na época da floração. No final da floração remova as folhas mais velhas e as flores. 

Cyclamen persicum
Família:Myrsinaceae
Origem: Grécia, Região Mediterrânica
Nome vulgar: Cíclame
Ciclo de vida: Perene, em alguns locais mais frios pode perder a parte aérea no Inverno, tornando a rebentar no Primavera-Verão.
Propagação: Por semente
Época de plantação: Outono e Inverno
Época de Floração: Verão, Outono, Inverno
Cor de floração: Rosa, salmão, branco, encarnado
Altura: até 0.20 m
Distância de plantação mínima: 0.2m
Condições de cultivo: Solos bem drenados e ricos em matéria orgânica. Sol ou meia sombra.
Utilização: Como planta de interior, ou de exterior em vaso, floreira, bordaduras mosaico-cultura.
Manutenção: Gosta de regas frequentes. Devem-se arrancar com a mão as hastes florais no final da floração (se cortar fica um emaranhado). Por vezes podem-se arrancar algumas folhas mais velhas e mais descoradas para favorecer o rejuvenescimento e o aparecimento de folhas e flores novas.



Gazania rigens
Família:Asteraceae
Origem:África do Sul
Nome vulgar:Gazânia
Ciclo de vida: Herbácea perene
Propagação:Divisão de plantas.
Época de plantação:Outono, Inverno, Primavera
Época de Floração: Primavera e Verão
Cor de floração:Amarela, cor de laranja, branca
Altura: 0.2 – 0.3 m
Distância de plantação mínima: 0.3 m
Condições de cultivo:Sol. Qualquer tipo de solo fertilizado com matéria orgânica. Gosta do frio.
Utilização:Bordaduras, canteiros, cobertura do solo, vasos e floreiras.
Manutenção:Regas frequentes. De 2 em 2 anos devemos retirar as plantas do solo, limpá-las, dividi-las, adubar o solo e voltar a plantar.

Primula acaulis
Família: Primulaceae
Origem: Europa
Nome vulgar: Prímula
Ciclo de vida: Anual
Propagação: Por semente
Época de plantação: Inverno
Época de Floração: Inverno/Primavera
Cor de floração: Cor de laranja, amarela, encarnada, roxo, lilás, branca, bordeaux, rosa, azul anil, etc
Altura: até 20 cm
Distância de plantação mínima: 20 cm
Condições de cultivo: Sol, meia sombra, qualquer tipo de solo desde que bem drenado, resiste ao frio mas não aguenta bem as geadas.
Utilização: Bordadura, vaso, floreira
Manutenção: Regas regulares sem excesso de água, para prolongar a floração devemos ir removendo as flores secas e velhas. O seu nome inglês “primrose” vem do facto de ser uma das primeiras flores de primavera em Inglaterra, em Portugal é das primeiras a florir no Inverno, pois os nossos Invernos assemelham-se às primaveras inglesas.

Espero que tenha sido útil e que se inspirem para colorir o jardim no Inverno.
Obrigado pela visita e voltem sempre !
Um abraço
Teresa Chambel

Imagens via: Pinterest e Teresa Chambel


19 comentários:

  1. Lindo. No inverno na rua não tenho muito com flor aqui em trás-os-montes o inverno é muito frio mas tenho os ciclames, cravinas que este inverno estão mais lindas que durante o inverno ao contrário do ano passado que quase perdi algumas, tenho alisso que nasceram espontaneamente em 2 floreiras onde tenho as cravinas e depois tenho alguns arbustos que nesta altura também dão flor rododendro, camélia e viburno. ah e não esquecer as minhas duas flores de outubro que devido ao clima preferem abrir nestes meses :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra, deve ser lindo o seu jardim ! eu adoro o inverno no jardim, há tanta cor e tanta flor ! beijinhos

      Eliminar
  2. Foi mesmo muito útil. Aprendi imenso. Obrigada.
    Inês Pereira
    perfect-home.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Inês, ainda bem que gostou ! fico contente, qualquer duvida diga ! bjs

      Eliminar
  3. Cá chegou o seu magnífico livro. Adorei.O seu uso é muito intuitivo, muito prático. Vou fazer um post sobre ele no blog que abri só em português. Muito obriga e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá querida Helena, fico muito contente e até comovida com as suas palavras. Espero que lhe seja muito útil e qualquer dúvida diga ! bjs e até breve

      Eliminar
  4. Boa noite.
    Acabei de publicar um post sobre o seu livro. Oxalá lhe agrade. O livro está a agradar-me imenso, e ainda não o li todo.

    ResponderEliminar
  5. Olá Teresa,
    Eu adoro alecrim! Não só pelo cheiro que ele tem, como também pelas cores que ele nos dá!
    Infelizmente, tenho que confessar que, no meu quintal ele morre sempre!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Silvia, será porque não tem sol, ou será do tipo de solo? o alecrim é tão resistente que me custa a crer que morra..bjs

      Eliminar
  6. Este post foi uma verdadeira inspiração! Fazemos sabonetes naturais, tentamos usar o mínimo de químicos possíveis e este blog é uma fonte de inspiração inacreditável.

    Se quiserem visitem-nos em http://www.facebook.com/NatusPurus?ref=ts&fref=ts

    Obrigado e continuação de um excelente dia! Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela mensagem tão simpática ! fico contente em ser útil e volte sempre ! qualquer dúvida diga ! bjs

      Eliminar
  7. Este será o meu primeiro comentário de muito espero.
    Não conhecia este blog mas desde já os meus parabéns...

    Tenho um jardim muito grande que aos poucos vai tendo a sua graça.
    No jardim tenho 6 canteiros com arvores e relva.
    No ano passado plantei relva escalracho, foram muitos sabados mas valeu o esforço. Ja tenho quase tudo coberto de relva.

    A próxima etapa é preencher um canteiro que deixe na parte exterior da relva, com cerca de 50 metros de comprimento. Aceito sugestões de plantas resistentes.

    Não conhecia as clivias vou ter que comprar, apenas tenho agapantes.
    No ano passado plantei gazanias mas não pegaram, tenho que tentar novamente. Como tenho um murro alto de pedra, queria que a gazania estende-se pelo murro.

    Mas a minha preocupação agora é mesmo as canteu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, precisava só de saber onde é o jardim ( zona do pais) e se o canteiro está à sombra ou ao sol, depois posso dar algumas sugestões.
      Um abraço e obrigado pela visita

      Eliminar
    2. Olá, desde já agradeço a sua atenção e sugestões.

      O meu jardim fica na zona do ribatejo, o canteiro é dividido entre sombra e sol. Apesar do sol ser uma aréa bem superior.

      Actualmente tenho no canteiro: calendulas (muitas pequeninas que estão a nascer com a semente que caiu, vou utilizá-las para fazer canteiros na relva), alecrim, uma suculenta (não sei o nome), agapantes.

      Aproveito para lhe perguntar o seguinte (sou péssima em nome de flores):
      - na imagem da Expo com urzes, esta planta é parecida com a folhagem do alecrim? Creio que plantei uma no ano passado mas acabou por morrer
      - na imagem com as Clivias tem uma planta parecida com jarros, como se chama?

      Eliminar
  8. Nem de propósito, esta informação sobre os aloéos.

    Este sábado vou plantar alguns e não sei bem como fazer. Pode ajudar-me?
    A divisão da planta é tronco do cato ou também pode ser a folha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A divisão é tronco apanhando uma parte da raiz, não sei se se consegue reproduzir pela folha mas como grande parte das suculentas se reproduz por folha nada como tentar. Um abraço

      Eliminar
  9. Boa tarde Teresa, relativamente às Clivias, pretendia plantá-las aqui na ilha de S. Miguel, será que terão de ser mesmo plantadas a meia sombra? Esta também não é a ilha mais ensolarada do mundo, mesmo assim seria uma aposta perdida?
    Muito obrigada.

    ResponderEliminar
  10. Olá Silvia, estas são plantas que não gostam de muitas horas de sol direto mas como a sua floreção é de inverno e como nos Açores há muitos dias de sol encoberto e humidade penso que pode arriscar e plantá-las onde quiser. Depois diga-me se resultou. bjs

    ResponderEliminar

Gosto muito de ler os vossos comentários ! Muito obrigado e até breve